Reprodução da Internet/Sociedade Americana de Meteoros
Reprodução da Internet/Sociedade Americana de Meteoros

Correio 24 Horas

Um fenômeno poderá ser observado nos céus das regiões Norte e Nordeste neste final de semana, na noite de sábado (7) para madrugada de domingo (8). Os satélites artificiais passam décadas na órbita baixa da Terra, a centenas de quilômetros da superfície. Quando essa órbita cai, o atrito e calor gerado faz com que as estruturas do satélite peguem fogo.

Segundo a Revista Galileu, a depender do tamanho do satélite ou do pedaço de lixo espacial, isso gera uma reentrada atmosférica. Geralmente, é uma grande bola de fogo, que costuma se desintegrar e não oferece maiores riscos à população e ao planeta.

A equipe de EXOSS, que reúne astrônomos profissionais e amadores para monitorar meteoros, afirma que o satélite francês Ariane 5 Deb (Sylda), lançado em agosto de 2007 da base de lançamento da ESA na Guiana Francesa, deve fazer a reentrada neste final de semana.

A janela de tempo de quando o fato acontece não é precisa, porque a tecnologia atual não permite dar exatidão ao momento da reentrada, já que existem muitas variáveis. Só é possível cravar com maior precisão o horário e o local em que um satélite queima na atmosfera poucas horas antes do fato.

A previsão atual do grupo de pesquisas Aerospace é de que a reentrada do Ariane 5 Deb ocorra às 20:02 (horário de Brasília) sobre a região da Indonésia, mas por enquanto existe uma variação de 9 horas para mais ou para menos. Pelas margens, é possível que ele caia no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui