O homem que feriu o pastor Valdemiro Santiago com um facão durante um culto neste domingo (8) afirmou à polícia que o motivo do ataque teria sido uma provocação feita pelo religioso.

Segundo o ajudante geral Jonathan Gomes Higino, de 20 anos, o pastor teria dito: “Vamos crucificar ele”, referindo-se ao agressor. A declaração foi feita durante um culto na igreja em julho do ano passado.

O relato consta em depoimento prestado ao 8º Distrito Policial de São Paulo. Na delegacia, Higino disse que pegou a arma usada no crime há cerca de duas semanas, dentro do quintal de uma residência. Ele foi preso em flagrante e vai responder por tentativa de homicídio. O apóstolo Valdemiro Santiago, pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus, foi esfaqueado no pescoço durante um culto na manhã deste domingo, em um templo no bairro do Brás, região central de São Paulo.

O rapaz que cometeu o atentado foi levado para o 8º Distrito Policial, no mesmo bairro, e Santiago encaminhado para um unidade de saúde na região, onde levou 25 pontos e não corre risco de morrer. Segundo informações da igreja, o ataque foi cometido logo no início do culto das 8h. Mesmo ferido, o apóstolo queria continuar a pregação, mas foi encaminhado para o unidade de saúde. Não ficou claro se o agressor, que foi detido com um facão, era um fiel que frequentava o templo habitualmente. A única informação dada é que ele estava desempregado e, há algumas semanas, teria tido uma discussão com o pastor.

Após receber os primeiros cuidados, Santiago postou um vídeo na página da igreja no Facebook em que, com a voz ainda rouca, detalhou o que aconteceu, pediu orações para si e perdoou o rapaz que cometeu o atentado. “Eu estava impondo as mãos, acabando de ouvir um milagre, um testemunho, e entrou alguém por trás. Não sei, não vi quem era, e deu uma facada no pescoço, ou com uma navalha, não sei. Mas eu não fui. A gente só vai quando Deus quer. Voltei pra vocês, em nome de Jesus”, disse ele no vídeo, em que estava acompanhado de sua mulher, a bispa Franciele Santiago.

Santiago disse ainda que perdoa quem quer que o tenha atacado. “Eu perdoo a pessoa que fez isso. Em nome de Jesus. E a pessoa que mandou também”, completou. Santiago é egresso da Igreja Universal do Reino de Deus, onde era bispo. Em 1997, ele rompeu com o pastor Edir Macedo e abriu a Igreja Mundial do Poder de Deus, que hoje conta com uma rede de cerca de 4 mil templos no Brasil e no exterior. No 8º DP, um plantonista confirmou que o rapaz está passando por triagem e será interrogado.

Informações Jornal O Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui