Mosquito sucking blood from people.
Foto: iStock, Getty Images

Redação 96FM

O Estado da Bahia notificou sete casos suspeitos de febre amarela ao Ministério da Saúde conforme informou o órgão em boletim sobre a doença no Brasil, atualizado nesta segunda-feira (23). Segundo o órgão, os casos foram notificados em três municípios baiano, mas não informou quais são. Um dos casos já foi confirmado, um outro foi descartado, outros cinco estão sob investigação. O estado ainda não registrou mortes por conta da doença.

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou ao Jornal Correio que só tem conhecimento de três casos suspeitos e nenhum confirmado, todos em Teixeira de Freitas no Sul-Baiano. Cerca de 400 mil doses extras da vacina foram enviadas para localidades próximas a áreas silvestres do estado. “Nós conseguimos doses extras pra gente vacinar toda a população da Serra Geral e do Extremo Sul contra a febre amarela”, disse o governador Rui Costa.

Além dos 45 municípios localizados em área de risco, a vacinação tem sido intensificada em outros 22 municípios que recebem fluxo intenso de pessoas vindas de Minas Gerais. As duas doses da vacina garantem em quase 100% a imunização. Em municípios onde a campanha não tem sido intensificada, a vacinação ocorre de forma normal, sendo priorizadas as crianças e os idosos.

Ao todo, o Ministério da Saúde registrou 421 casos suspeitos, 357 dos quais seguem em investigação. Foram registradas no país 87 mortes em quatro estados e Distrito Federal. Minas Gerais é o estado que registra a maioria dos casos da doença, que também foi registrada no Espírito Santo e São Paulo. Para impedir o avanço da febre amarela na Bahia, a Vigilância Epidemiológica do Estado realiza uma reunião com prefeitos e secretários de saúde dos municípios nesta terça-feira(24), onde há maior risco da doença.

Os Municípios baianos em área de risco de febre amarela silvestre são: Angical, Baianópolis, Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Buritirama, Campo Alegre de Lourdes, Canápolis, Carinhanha, Casa Nova, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Feira da Mata, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Itaguaçu da Bahia, Iuiú, Jaborandi, Luís Eduardo Magalhães, Malhada, Mansidão, Morpará, Muquém de São Francisco, Paratinga, Pilão Arcado, Remanso, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Sento Sé, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Sobradinho, Tabocas do Brejo Velho, Wanderley, Xique-Xique.

Os 22 municípios que recebem fluxo intenso de pessoas vindas de Minas Gerais são:  Alcobaça, Belmonte, Caravelas, Eunápolis, Guaratinga, Ibirapuã, Itabela, Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Itapebi, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Porto Seguro, Prado, Santa Cruz de Cabrália, Teixeira de Freitas, Vereda, Vitória da Conquista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui