[fbvideo link=”https://www.facebook.com/tvbeijaflor/videos/1050692685076658/?hc_ref=PAGES_TIMELINE” width=”700″ height=”500″ onlyvideo=”1″]

Tiago Marques | Redação 96FM

Os próximos dias serão de chuva em Guanambi e em várias regiões do Brasil. A circulação atmosférica continua favorável para precipitação por pelo menos 10 dias. Nos próximos dias as chuvas vêm em forma de pancadas isoladas, a partir de quarta ou quinta-feira (09) deve começar a chover de forma generalizada.

Segundo o último boletim do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/INPE), estas pancadas de chuva estão sendo formadas devido à influência dos jatos de baixos níveis da atmosfera, que transportam calor e umidade para estas regiões e à divergência de massa em altos níveis. Este fenômeno está trazendo chuva para o MT, GO, DF, SP, MG, RJ,no ES e no oeste e sul da BA.

No meio da próxima semana, uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) deverá ser formada e será responsável pelas chuvas generalizadas em boa parte do Centro-Oeste, Sudeste e regiões da Bahia mais próximas da divisa com Minas Gerais. Veja abaixo mapas e gráficos de previsão de chuva.

Alagamentos em Guanambi nesta sexta-feira

Choveu forte em Guanambi no início da tarde desta sexta-feira (03). Em alguns pontos da cidade foram registrados até 60mm de chuva, que trouxe transtornos para motoristas e moradores de alguns bairros. O temporal que durou menos de uma hora gerou diversos alagamentos em algumas localidades. No entanto o temporal não foi generalizado, os maiores volumes se concentraram na cidade, em algumas localidades da Zona Rural do município não choveu ou choveu volumes menos expressivos. Em Pindaí choveu bastante, já em Candiba a chuva foi mais escassa. A estação meteorológica do INMET localizada no Aeroporto Municipal Isaac Moura Rocha registrou apenas 14,2 mm

No bairro São Francisco, um morador fez um vídeo mostrando o alagamento na rua Benjamim Vieira Costa. Na filmagem aparece a rua alagada e dois moradores ‘curtindo’ a água, enquanto um relaxa em uma boia de câmara de ar de caminhão, outro faz mergulhos na água da enxurrada que se concentra no local. Alagamentos na região são constantes, no passado havia uma lagoa nas proximidades que recebia as águas das chuvas, desde que ela foi aterrada para a construção do Colégio Modelo, a água escoa para a parte mais baixa do bairro. Também ocorreram alagamentos na Av. Barão do Rio Branco, onde a água ficou acumulada em alguns pontos mais baixos.

[fbvideo link=”https://www.facebook.com/jesse.pereira.526/videos/640294966153992/” width=”700″ height=”500″ onlyvideo=”1″]

Na rua Treze de Maio, nas proximidades da Policlínica, a água da enxurrada quase cobriu o capô de um carro que tentava passar.

[fbvideo link=”https://www.facebook.com/217113371810634/videos/585399521648682/” width=”700″ height=”500″ onlyvideo=”1″]

Em Sanharó, Zona Rural de Pindaí, o córrego que abastece a lagoa da localidade transbordou com o alto volume de chuva em pouco tempo.

[fbvideo link=”https://www.facebook.com/217113371810634/videos/585603468294954/” width=”700″ height=”500″ onlyvideo=”1″]

A chuva também alagou ruas nos bairros Santo Antônio, Lagoinha, Brasília, Alto Caiçara e Vasconcelos. O muro do Centro de Cultura desabou e o água invadiu um dos galpões do Mercado Municipal.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui