Dois jovens, um de 14 e outro de 19 anos, foram detidos após incendiarem uma escola pública em Feijó (AC), a cerca de 340 km da capital Rio Branco.  A escola estadual rural Escola Vicente Brito de Sousa ficou completamente destruída após o crime, realizado na madrugada do último sábado (21).

Interrogado pela polícia, o menor de 14 anos disse que ateou fogo à escola porque havia sido repreendido por um professor após chegar na sala de aula atrasado e muito suado após jogar futebol. Após ser apreendido e prestar depoimento à polícia, o menor foi encaminhado ao conselho tutelar. Já Carlos da Luz Ribeiro, de 19 anos, que o ajudou na ação, foi encaminhado ao presídio da cidade.

O incêndio, que deixou quase 100 alunos sem aulas, destruiu grande parte da estrutura da escola, além de todo o material didático, merenda e computadores. “Isso é uma afronta a toda sociedade, destruir um bem que atendia mais trezentas pessoas indiretamente e quase cem alunos ficaram sem aula”, afirmou o delegado José Obetanio, responsável pelo caso.
A polícia identificou os autores do incêndio na manhã de sábado, após receber informações de moradores da região e alunos da escola. [Tribuna Hoje]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui